segunda-feira, 28 de maio de 2012

Museu Goeldi lança o Censo da Biodiversidade

No último dia 18 de maio o Museu Paraense Emílio Goeldi lançou durante o evento "A biodiversidade amazônica no contexto da Rio +20" o Censo da Biodiversidade, uma ferramenta que pretende, de forma colaborativa com diversas instituições de pesquisa, contabilizar e disponibilizar dados sobre as espécies animais e vegetais existentes na região amazônica. Assista ao vídeo e conheça um pouco mais sobre o Censo.


video

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Prêmio Márcio Ayres no Dia da Diversidade Biológica

Estudantes do ensino fundamental e médio acompanham nesta quarta-feira o penúltimo evento da 5ª edição do concurso Jovem Naturalista

Agência Museu Goeldi – No dia 22 de maio (terça-feira) acontece mais um evento do ciclo de atividades que da 5ª edição do Prêmio Márcio Ayres para Jovens Naturalistas – PJMA, uma iniciativa do Museu Goeldi e da Conservação Internacional – CI Brasil. A programação será no Auditório Alexandre Rodrigues Ferreira, no Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi – MPEG, das 9h às 11h30.

Desta vez, o PJMA comemora o Dia Internacional da Diversidade Biológica, instituído pela Organização das Nações Unidas - ONU em 1992 para incentivar a conscientização e a valorização dos seres vivos existentes no planeta Terra. A idéia parte do princípio que o respeito aos ecossistemas está diretamente relacionado a proteção do ambiente e da saúde humana. Com os impactos ambientais e as mudanças climáticas decorrentes das ações do homem, os ecossistemas são alterados e as espécies da fauna e flora sofrem com a perda de habitat. A perda de espécies prejudica a manutenção de serviços ecossistêmicos e afeta a sobrevivência da humanidade.

A programação contará com a palestra da Dra. Marlúcia Martins, pesquisadora do Museu Paraense Emílio Goeldi e coordenadora do Programa de Pesquisa em Biodiversidade – PPBio Amazônia Oriental. A palestrante é ecóloga, especialista em entomologia (drosófilas) e conservação de espécies, professora dos Programas de Pós-Graduação em Zoologia (convênio MPEG/UFPa) e Ciências Ambientais (convênio UFPA/MPEG/Embrapa) e coordenadora do projeto “Perda de biodiversidade no centro de endemismo Belém”, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Biodiversidade e Uso da Terra na Amazônia. Marlucia apresentará noções sobre a diversidade biológica de nosso planeta e da Amazônia.

Durante o evento serão lançados dois novos episódios da websérie “Naturalistas do Século XXI”, produzida pelo Móvel – Laboratório de Comunicação Multimídia do MPEG, que conta a história de alguns dos vencedores do Prêmio Márcio Ayres e seus processos de pesquisa. Os episódios lançados serão “Conhecimento sob nossos pés: as formigas do Curió-Utinga” e “As garças da Batista Campos: da praça para o resto da cidade”.

O quinto episódio da websérie do Museu Goeldi conta a história dos estudantes Erick Santos, Felipe França e Vitor Leitão, que investigaram a diversidade de formigas existentes na Praça das Castanheiras, localizada no bairro do Curió-Utinga, o mais extenso da cidade de Belém (capital do Pará), onde também se localiza o Parque Ambiental de Belém. Com o trabalho, a equipe recebeu o segundo lugar na categoria ensino fundamental da quarta edição do PJMA.

O sexto websode fala da pesquisa de Kauê Costa, que em 2003 recebeu o primeiro lugar na primeira edição do Prêmio. Por meio da observação das garças residentes na Praça Batista Campos, uma das mais charmosas praças de Belém e um exemplo da Belle Époque, ele pôde ter sua primeira experiência com a pesquisa científica e escolheu a biologia como profissão.

Websérie – “Naturalistas do Século XXI” é uma produção do Móvel – Laboratório Multimídia de Comunicação Pública da Ciência do Museu Goeldi. Dividida em 9 episódios, a série resgata a trajetória de vencedores do Prêmio Márcio Ayres. Você pode conferir os episódios anteriores na página do Museu Goeldi no Youtube.

Em “Um prêmio em quatro edições”, você conhece a história do Prêmio Márcio Ayres e dos jovens naturalistas personagens da websérie; no segundo episódio “Uma amiga injustiçada – a vida da coruja Suindara em Belém”, Marcos Cruz conta como o interesse pelas corujas mudou seu olhar sobre a natureza, desmitificando a lenda Rasga-Mortalha. No terceiro websode, “Um olhar além – as árvores da Praça Batista Campos”, Mariana Galuppo revela quais são as espécies arbóreas de uma das praças mais belas do Brasil. Em “Descobrindo a flora amazônica – as pteridófitas do Parque do Utinga”, Rita dos Santos apresenta uma nova ocorrência de planta encontrada durante a pesquisa para o Prêmio Márcio Ayres.

Prêmio – A 5ª edição do Prêmio José Márcio Ayres para Jovens Naturalistas vai encerrar seu ciclo de atividades no dia 05 de junho, e receberá inscrições de trabalhos nas categorias Ensino Fundamental e Ensino Médio até o dia 20 de agosto. Após o término das inscrições, serão avaliados e premiados os melhores trabalhos científicos feitos por estudantes da rede pública e privada de ensino de todo o Estado do Pará, com o tema “biodiversidade amazônica”.

Serviço: Palestra Dia da Diversidade Biológica, com a Dra Marlúcia Martins, 22/05/2012, às 9h, no Auditório Alexandre Rodrigues, Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ação do Prêmio José Marcio Ayres Para Jovens Naturalistas http://marte.museu-goeldi.br/marcioayres/

Texto: Paola Caracciolo